sábado, 7 de fevereiro de 2009

Porto de (des)abrigo



A crise é tramada. Vejam lá que até já às docas chegou . Não me refiro às docas de Alcântara, que possivelmente também já devem ter visto melhores dias, mas sim às docas dos barquinhos. É que acabei de vir da Nauticampo e aquilo está quase às moscas. Comparado com anos anteriores a diferença é muita. Começa logo no tamanho dos barcos. Os grandes, que regalavam a vista e faziam sonhar, devem ter ido ao fundo. A quantidade também diminuiu, muito. Lembro-me que no ano passado, também lá fui no 1º dia e quase não se podia andar, com tanta gente a estorvar-se. Hoje, tropecei várias vezes, mas foi nos meus pés. Ainda por cima há convites para dar e vender. Já nem de borla.... Começa a ser preocupante, este declínio.


2 comentários:

Jo£ disse...

ÀS MOSCAS não estava Sr. Tozé...:( Que consideração!!Temos escritor, estou a ver!Beijinhoss

São disse...

Pois... ir ver sem ter sequer um vislumbre de poder comprar é lixado, só faz ganhar água na boca...